Prevalência de perda auditiva induzida por ruído em empresa metalúrgica

Neste post trazemos um estudo transversal conduzido em empresa metalúrgica prestadora de serviços localizada no Rio de Janeiro mostra como funciona o Programa de Conservação Auditiva desenvolvido internamente.

ouvido2-150x150A pesquisa analisou dados clínicos e ocupacionais de 182 trabalhadores, em atividade no período de novembro de 2001 a março de 2002. Utilizou-se da classificação acústica das unidades operacionais das empresas contratantes para a caracterização do status de exposição ao ruído no ambiente de trabalho, em função da dificuldade de quantificação em nível individual.

Foram testadas associações entre esses casos e variáveis tais como idade, tempo de atividade na empresa, tempo de exposição ao ruído ocupacional e uso regular de equipamento de proteção individual, por meio de razão de prevalência e análise de regressão logística. O trabalho completo dos pesquisadores Maximiliano Ribeiro Guerra, Paulo Maurício Campanha Lourenço, Maria Teresa Bustamante-Teixeira e Márcio José Martins Alves está disponível neste link: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v39n2/24048.pdf